segunda-feira

quero que me vejas como muito mais do que um plano, quero que me vejas como uma linha de horizonte onde as possibilidades de construires o que quiseres são apenas limitadas pelo que possas sonhar. quero que penses, que sintas e que saibas que tudo o que sonhares não será impossivel de se concretizar, quero que interiorizes que tudo o que possas querer ou sonhaste algum dia ser, eu serei a pessoa, o módulo, o sentimento, a ajuda que precisas, a peça que te falta para conseguires alcançares o que sempre quiseste. comigo podes chorar, comigo podes pedir, gritar, comigo podes falar de todos os bocados de alma que sentiste que foste perdendo ao longo de todas as jornadas pelas quais passaste. seja de noite ou de dia, é nos meus braços que quero que te sintas bem quando precises de sossego de calma ou paz, é nas minhas costas que quero que te apoies quando precises de subir mais um degrau para teres consciência de que os perigos que tanto te assustam, aqueles que não vês, aqueles que te atormentam quando não consegues dormir, serão todos suprimidos pelo ar que ambos respiramos. quero muito mais do que pedras para comer, quero muito mais do que cimento e alcatrão para fuzilar com estes punhos recheados de pura vontade de sermos mais do que uma simples estória de encantar. temos que ser cada vez mais cada vez mais fortes, juntos, unidos, fortalecidos com esta nossa cor. somos nós e apenas nós que devemos ser os senhores das palavras que nos guiam, alheando-nos para isso das demais influencias externas, brutas, parvas, venham elas de onde venham, tenham elas as intenções que tiverem. nós não somos um infinito fim, nós não somos um som que se ouve quando se fala de nós. nós somos muito mais do que isso. somos muito maiores do que isso, nós somos uma força e seremos sempre muito mais do que uma onda que desaparece quando bate nas dunas de uma praia deserta. a nós ninguem nos dirá que somos uma fantasia, uma ilusão, um cliché de novela, algo que já se viu, somos únicos por sinal e tem sido esse o nosso maior peso, a nossa maior luta, fazermos jús ao que ninguem acredita que somos e que podemos vir a ser: felizes como nunca ninguem foi, felizes como eles nunca o souberam ser. envio-te, tal como naquele filme que vimos, um beijo cheio de amor, para que quando acabares de me ler, saibas que, para além do amor que tenho por ti, sintas tambem nos teus lábios um pouco de mim. Amo-te.


"Mas sinto que sabes que sentes, que num dia maior serás trapézio sem rede, A pairar sobre o mundo, Em tudo o que vejo.." 

- CARTA, Toranja

Sem comentários: