segunda-feira

Os abutres também lutam

Antes de Vivermos, a Vida é Coisa Nenhuma

O homem começa por existir, isto é, o homem é de início o que se lança para um futuro e o que é consciente de se projectar no futuro.

O homem é primeiro um projecto que se vive subjectivamente, em vez de ser musgo, podridão ou couve-flor; nada existe previamente a esse projecto; nada existe no céu ininteligível, e o homem será em primeiro lugar o que tiver projectado ser. 

Não o que tiver querido ser.

Porque o que nós entendemos ordinariamente por querer é uma decisão consciente, e para a generalidade das pessoas posterior ao que se elaborou nelas.

Posso querer aderir a um partido, escrever um livro, casar-me: tudo isto é manifestação de uma escolha mais original mais espontânea do que se denomina por vontade.

Acontece que o lançamento e projecção no futuro de alguns homens nos trazem de volta ao passado . . . acontece que os abutres também morrem.


Texto da autoria do Zé Povinho.

sexta-feira

A fuga das batatas - Parte 1

- OK Batatas. A situação é a seguinte. Estou farto de vos ver meus irmãos a serem fritos naquele óleo nauseabundo. NÓS MERECEMOS MAIS! CHEGOU A NOSSA HORA!
- Epá ó chefe..
- NÃO É CHEFE BATATA, É GENERAL BATATA!
- SIM SENHOR GENERAL BATATA SENHOR!
- SÓ GENERAL BATATA!
- GENERAL BATATA!
- FALE BATATA!
- Como é que é suposto fugirmos.. ?
- Pois..
- Pois o quê?
- Estou a pensar..
- A pensar em quê?
- EM FUGIR BATATA!
- NÃO GRITES COMIGO!
- A TUA MÃE FOI FRITA EM ÓLEO A 20 GRAUS!
- ULTRAJE!
- O TEU PAI GOSTA DE BATATA DOCE!

É estranho mas, apesar de estarem dentro de um saco, dentro de uma arca frigorífico, o ambiente estava a aquecer e foi mesmo isso que permitiu que o saco de plástico se rompesse e as batatas conseguissem fugir.

- ZOMFGG!
- Q'SSA MERDA?
- QÊ?
- O ZOMFG!
- Sei lá batata.
- É GENERAL BATATA!
- SIM GENERAL BATATA!
- Estamos no chão, conseguimos escapar do saco, boa boa boaaaaaaaaaaa.
- E agora General?
- REÚNE AS TROPAS!
- Perdeu-se muita batata com a queda general, a coisa está feia.
- Agarra nos que puderem andar, todos sentirem que têm forças para continuar que se unam numa só força e juntos vamos conseguir escapar deste inferno frio.
- Que engraçado..
- O QUE É NESTA SITUAÇÃO, BATATA, TE FEZ RIR BATATA?
- VOCÊ BATATA!
- EUUUUUUU?? ULTRAJE!! GENERAL BATATA!
- VOCÊ GENERAL BATATA, TEM CARA DE BATATA E PORTANTO FAZ-ME RIR!
- CARA DE BATATA, BATATA!!
- SIM GENERAL BATATA, O SENHOR TEM CARA DE BATATA!
- COMO OUSAS OFENDER UM SUPERIOR DE TAL MANEIRA??????? EU FAÇO-TE EM PURÉ!

Um dos soldados, farto de tamanha confusão ganhou tomates (apesar de ser uma batata) e disse assertivamente:

- Batatas, estão longe de ser um exemplo. Perdemos muitos amigos nesta queda, quase um quinto de um hectar. Conseguimos evitar chorar a morte de muitos para enfrentarmos juntos os desafios que se avizinham. Calem-se batatas e guiem-nos à glória.

O general batata, comovido com a postura do soldado batata disse com uma lágrima no canto do olho: Batata, fizeste-me lembrar a mim quando era mais novo e consegui que perdi muito do que fui. Honestamente não sinto que possa continuar a exercer a posição que ocupo neste momento. Soldado batata, aceita o meu brasão e assume o comando. É UMA ORDEM GENERAL!

- SIM SENHOR!
- NÃO É SENHOR É GENERAL!
- Era senhor.

(Continua..................)