segunda-feira

Teatro

Como pode um homem enganar, roubar, partir, odiar por gosto, amar por interesse, mentir com tanta certeza a uma mulher tão linda?
Ela ri-se ao ouvir a explicação, as ideias e as teorias, ela sabe agora que tudo não passou de um acto, de uma encenação, sabendo ela como a peça vai acabar, neste momento o seu único desejo é conseguir morrer em glória perante a audiência.
Ele não desiste, continua na personagem selvagem mas real, ele torna-se na verdadeira palavra um homem: humano, previsível, interesseiro, ganancioso e obstinado perante a sua ideia.
Contudo, deixa-se influenciar pelos sentimentos e emoções da sua presa, torna-se então o homem a presa, e a mulher, com todo o seu esplendor, o predador.

Admirável.

Sem comentários: