sábado

Perfeita Estranha

Vejo-te a passar na rua com essa barriguinha sexy, o teu umbigo olha-me indiscretamente de uma maneira sensual, acho estranho mas pisco-te o olho. Se contasse a alguém chamariam-me de maluco, mas eu sei que com quatro boas palavras e uma ou duas dentadas voltaria a ser normal, serei maluco no entanto?
Quando saio à rua rezo e peço a todos os anjinhos e deuseszinhos que conheço para te voltar a encontrar, quero olhar-te nos olhos para então te poder dizer: "Estranha, eu sei que te vou amar".
Já me vejo, a ti e a mim, com os nosso quatro filhos, todos eles sentados à volta da mesa da sala , da nossa perfeita sala, com a luz perfeita, com a decoração perfeita, a enrolarem-nos charrinhos de erva. Já consigo sentir o cheiro daquelas belas tardes com efeito estufa a ver filmes sem sentido desnecessariamente estúpidos.

Serás tu a mulher que eu quero ou apenas mais uma ilusão, serás tu a mulher que eu quero ou será que apenas apaixonei-me pela tua sombra? É este o meu medo, são estes os meus medos: dúvidas. Não quero duvidar, não nunca, chega de duvidas. Quando acordar a teu lado quero poder dizer-te que te amo e não duvidar, quando daqui a vários e muitos bons anos te vir deitada na nossa cama a morrer quero poder dizer sem duvidar: espero morrer depressa para não tardar em te voltar a encontrar.

Vou ao café, apressado porque já estou atrasado e peço o mesmo de sempre: uma bica e uma frize. Mastigo o café e engulo a frize pago e corro para o autocarro. Começo a procurar um lugar e vejo-te sentada num banco de dois lugares e um deles está vazio. Sento-me, nervoso e cheio de calafrios, espero que o autocarro comece a andar para que não possas fugir. Molho os lábios com a lingua, toco-te no ombro e aguardo impacientemente que me olhes nos olhos.
Giras a cabeça, o sol bate-te por trás, ilumina-te e torna-te ainda mais linda, a iluminação torna-se perfeita, o momento torna-se perfeito, tu és perfeita. Ganho coragem e pergunto-te: Perfeita estranha, posso-te amar?

Da Weasel - Tás na Boa

PARA OS MEUS PUTOS NO CAFÉ A FUMAR BERLAITES

MUITO MAIS PIPES DO QUE NITES TUDO EM PAZ, NÃO HÁ FIGHTS

SÓ NA MÁQUINA, A BATER RECORDES, SOMOS LORDES EM COMPETIÇÃO
NOITES DE VERÃO, BIRRA NA MÃO
PARA OS MEUS PUTOS QUE FAZEM DA RUA UM UNIVERSO
PUTO P REPRESENTA E MANDA MAIS UM VERSO
OBRIGADO PELOS BONS MOMENTOS ENTRE CONVERSA DA TRETA
DÁ SEMPRE PA CURTIR, MESMO QUANDO NÃO HÁ CHETA


REFRÃO:
QUANDO O MEU PEOPLE REPRESENTA... TÁS NA BOA!!!
PQ A DONINHA ARREBENTA – TÁS NA BOA!!!
É TUDO BOM, NÃO HÁ STRESSES - TÁS NA BOA!!!
Que? – TÁS NA BOA, TÁS NA BOA!!!


PARA OS MEUS PUTOS A CUMPRIR PENA NA PRISÃO
MANTENHAM FORTE E CONSTANTE
AGUENTEM A PRESSÃO
COM O CORAÇÃO NA MÃO, TAMOS CÁ FORA À VOSSA ESPERA
A AMIZADE É FORTE, MAS NINGUÉM DESESPERA
PARA OS MEUS PUTOS A LUTAR PELA VIDA LÁ FORA
SÓ AS FOTOS JÁ NÃO CHEGAM E EU NÃO VEJO A HORA
DE VER O PEOPLE TODO, TODO O PEOPLE REUNIDO
NEM QUE SEJA POR UM DIA SEM UM SEGUNDO PERDIDO


REFRÃO


PARA TODOS OS PUTOS DA NOSSA GERAÇÃO
A DONINHA COM VOCÊS EM QUALQUER SITUAÇÃO
CUMÉ, MEUS PUTOS? TÁ-SE BEM OU NÃO?
LET’S ROCK’N’ROLL, JAY – SENTE A SENSAÇÃO
MUCH LOVE PARA O UNIVERSO, PAZ PARA O MUNDO INTEIRO
É TUDO O QUE PEÇO, CAGUEM UM POUCO NO DINHEIRO
I LOVE THIS SHIT – FAÇA SOL OU FAÇA CHUVA...


SEMPRE A CURTIR E EU SEI QUE VOCÊS TAMBÉM
SÓ DEUS SABE COMO SABE, SABE TÃO BEM
UM ENCORE HARDCORE PA PARTIR A LOUÇA TODA
O PEOPLE A CURTIR, E O RESTO QUE SE...
PARECE QUE ME VIM, É MEMO ASSIM
O QUÊ QUE FOI? NÃO TE RIAS DE MIM RI-TE PARA MIM
PARA TODO O ELEMENTO DO ANDAMENTO, TEJA FORA TEJA DENTRO,
O PUTO MANDA UM CUMPRIMENTO
QUANDO O MEU PEOPLE REPRESENTA... TÁS NA BOA!!!
PQ A DONINHA ARREBENTA – TÁS NA BOA!!!
É TUDO BOM, NÃO HÁ STRESSES - TÁS NA BOA!!!
Que? – TÁS NA BOA, TÁS NA BOA!!!

Vermelhices.com




MENINO INTELIGENTE

No tribunal, está em andamento um processo para a custódia do filho de um casal recém separado, o juiz pergunta ao garoto:
- Filho, você gostaria de ficar com a sua mãe ou com o seu pai.
Ele pensa um pouco e responde
- Com nenhum dos dois. Quero ficar no Benfica.
- No Benfica, mas porquê?
- Porque o Benfica não bate em ninguém.

Bicho

Não tenho escrito, não por falta de tempo apenas por falta de vontade, não é que não se tenha passado nada, simplesmente nada do que se passou desde a última vez que escrevi não tem sido relevante, minto.
Uma pessoa demasiado especial tem passado por momentos difíceis, demasiado difíceis para estar a passar sozinha por eles e tenho pena de não poder estar ao pé dela. Já falámos embora pouco mas o suficiente para saber que a operação correu bem, infelizmente o susto ainda não passou. Sinto com ela a mesma dor pela qual ela passa, estou longe mas tento manter-me perto, tento ajudar embora não estando presente, dou-me por contente se com o meu apoio a fizer chorar uma lágrima a menos.
O cancro é um bicho cruel que na maioria das vezes aparece sem aviso, entranha-se nas nossas vidas sem licença nem permissão apenas para trazer dor, angústia e no pior dos causas muita saudade.
Ninguém lhe diz "Ó bicho vem!", jamais, ele apenas traz sombras e palavras sem cor. Abraça-me hoje e amanhã, buscaremos os dois esperança em cada abraço, em cada suspiro falaremos sem voz para que amanhã tudo acabe, depressa e bem. Daqui a muitos e largos anos quando alguém falar sobre ele dir-se-á que foi Ele quem o levou e não o cancro que o matou.

segunda-feira

Uma laranja, pequena e flôr

Se hoje me perguntassem o que sinto por ti não sabia como responder. Às vezes não me és nada, outras vezes és-me algo e a maior parte das vezes és-me tudo.
Talvez responde-se assim ou talvez nem por isso, a verdade é que não te posso garantir nada porque nem eu sei bem o que sinto por ti.
Sei que já te beijei, sei que já te toquei e também sei que já te magoei. Magoei-me ao magoar-te porque já te amei.
Se hoje me pedissem para te descrever bastava-me uma palavra: sorriso. Ponho a mão na cara e lembro-me de ti. Fico quieto, parado, a olhar para o tecto e a pensar em ti. Fico quieto, parado, a ouvir música e a pensar em ti. Fico quieto, parado, a olhar para o tecto e a pensar em ti. Acontece-me sempre pensar em ti quando olho para o tecto, porque fico calado, porque não digo uma palavra, penso mas não digo porque sei que o tecto não me vai responder.
Penso em ti nos momentos de silêncio porque são esses que me trazem mais saudade, de ti tudo me faz falta, mas eram aqueles momentos de silêncio com nada de constrangedor que mais me custam ter deixado para trás.
Quando duas pessoas estão numa esplanada e acaba o tema de conversa, quando já todos os sorrisos foram falseados em busca de trinta minutos bem passados aparece aquele silêncio constrangedor, contigo não se passa isso.
És - como já te disse - das poucas pessoas com quem prefiro passar um segundo em silêncio do que um dia como milionário. O simples facto de saber que estás a meu lado torna tudo mais simples e descomplicado, és-me mais do que alguma vez vou conseguir expressar por palavras, és-me demasiado e isso complica demasiado saber que te magoei, Desculpa.