domingo

Aquela coisa que dita o que nao cumpre



O governo português é pura e simplesmente a coisinha mais ridícula que existe. Portugal esta a viver uma crise. Uma taxa de desemprego enorme, crimes a torto e a direito, a economia não cresce, o povo anda a passar fome e a roubar para comer, e cada vez mais se nota a diferença entre o rico e o pobre.

Mas para mostrar servico, para mostrar que o governo portugues é um governo exigente, coerente, experiente, eficaz e eficiente, lançou recentemente para a praca publica dois novos rebocadinhos para o povo se entreter. Refiro-me as novas leis sobre os caes dito perigosos, e os piercings!

As raças ou cruzamentos considerados potencialmente perigosos são: o cão de fila brasileiro, o dogue argentino, o Pit Bull Terrier, o rottweiller, o staffordshire terrier americano, o staffordshire bul terrier e o tosa inu. Todos estes animais vao ser considerados, assim que o despacho for assinado, perigosos para a sociedade.

Eu pessoalmente tenho um Pit Bull Terrier, eu pessoalmente já tive um staffordshire terrier, eu pessoalmente adoro caes, e sei que um cao é a imagem do seu dono. Um dono faz do cao, aquilo que o cao é, se um cao ataca uma pessoa o seu dono tem que ser responsabilizado na totalidade pelos actos do seu animal, da mesma maneira que um pai é o responsável pelo seu filho menor.
No caso do filho menor, o povo diz "é um bandido o menino, mas tem bom coracao" - no caso do animal o povo diz "é um cao assassino, mata!" .

A policia nao tem qualquer tipo de controlo por estes animais, porque nao existe uma base de dados sobre os mesmos. A policia nao sabe o numero exacto de caes considerados perigosos que existem actualmente em portugal. A maioria destes caes nascem aos molhos em varandas de bairros sociais e sao vendidos a 25 euros. A cultura que existe em portugal sobre estes animais é minima. Qualquer um pode criar pitbulls, basta ter uma varanda.
Se o governo realmente quisesse fazer a diferenca, criava licencas para criadores, certificava-se de que o criador tinha as condicoes necessarias parar criar os caes, e um conhecimento sobre a raca, ai sim, dava-lhe a licenca de criador.
Se estes caes nao fossem vendidos ao desbarato, e criados por qualquer gato-pingado que lá porque tem um honda civic xuning e mora num dos bairros maus da cidade, entao nem todas as pessoas teriam acesso a estes animais, mas sim aquelas, e apenas aquelas que realmente têm posses para ter um pitbull, ou outro animal assassino e impiedoso.

Os piercings, considero uma nojice do governo. Criar uma lei que estabeleça uma idade a partir da qual se pode ou não fazer piercings acho justo, agora, considerar infracção a lei ter um piercing na língua, não tem qualquer tipo de cabimento visto que vivemos num pais onde a idade mínima para consumir bebidas alcoólicas sao os 16 anos, quando os rins só terminam o seu desenvolvimento aos 21 anos de idade. Sao 5 anos a destruir algo que ainda não está totalmente constituido.

O governo parece-se cada vez como uma espécie de magazine (saudades dos gatos), dá ao povo algo que falar para nos distrair do essencial, para passarmos o tempo a discutir futilidades. Enquanto o crime aumenta, o desemprego aumenta, a fome aumenta, os salários diminuem, e os preços sobem.

Agora pergunto-me: Para quando a proibição de reprodução dos políticos e deputados portugueses? A nossa querida ministra da educação, teria sido um preservativo bem usado.


* Imagem retirada do blog: www.wehavekaosinthegarden.blogspot.com

1 comentário:

Joana Canas disse...

Quantas vezes não vemos pessoas a passear os cães e os adultos ou crianças vão dar uma festinha, sem perguntar previamente se o cão morde ou não, porque veêm que o cão tem trela e tiram logo a conclusão de que não vai fazer mal. Quantas vezes não vemos crianças a brincar com cães, que no fundo só estão a chateá-los e os pais não ligam, porque, é uma criança e está a brincar. Eu se tiver uma criança a chatear-me depois de eu lhe "rosnar" (ralhar), de certo que não lhe dou uma dentada, pois nunca se sabem por onde anda uma criança (costumam tar sujas e cheias de microbios). Sou capaz de lhe gritar e se for da minha árvore geneologica, dar-lhe uma chapada, mas visto que os cães não têm este poder de pensamento, viram-se (muitas vezes com razão, as crianças são mesmo muito, muito irritantes). Já para não falar de que os cães precisam de ser educados e ensinados, para que fora destes casos, em q os cães sejam provocados, não ataquem.

Quanto aos piercings .. Bem, nem sei qual destas duas leis (?) é a mais parva. Cada um é livre de fazer o que quiser com o seu corpo. Se tiver autorização dos país, porque não pode um menor fazer um piercing? E qual é o problema dos piercings na língua? Se forem feitos em estabelecimentos especializados e devidamente tratados, depois de feitos, não é um piercing como outro qualquer?

Que tristeza de país.