domingo

pfff.. headache, fuck, oh, my toughts..

Paira no ar a sensação de vazio. Sinto-me entranhado numa mescla de estranheza e pouco amanhã. O hoje, banal e intransigente, intensifica-se a cada dia. Tédio sufocante e um pouco de laxante, ideia genial para limpar o estômago, e não deixar passar outra tarde em branco. A dor que aparece em sítios diferentes, sempre à mesma hora, sempre no mesmo momento, naquele instante ignorante e bruto. Fugaz fogueira cintilante, no pico escuro da noite, que me faz querer ser uma labareda, laranja e incandescente. Problemas inconscientes, dados inconsistentes e insuficientes que me dificultam o caminho, e não me deixam seguir em frente. Farto, farto de desilusões que me chegam a partir de ilusões. Mudo conforme penso, ora sou optimista ao ponto de tentar encontrar uma estrela num dia de verão quente, ora sou pessimista e não acredito que o Papa seja crente. Esse, o amor que afecta tanta gente, de mim esconde-se, e nunca o vi com cara de contente. Tenho pena de viver num mundo, onde a única certeza que tenho, é que 300 gramas de estrelitas, contêm 123 calorias (pelo menos é o que diz no pacote).

Sem comentários: