terça-feira

Salazar

Salazar, eleito o melhor Português! Eu não sou muito dedicado à política, mas isto.. isto é claramente uma prova da ignorância Portuguesa! Ora vejamos, existe mais algum país no mundo, em que o governo priva o povo de ter hospitais, escolas, e gasta-se enormes quantidades de dinheiro a construir estádios para um evento desportivo, e mesmo assim pomos bandeirinhas de Portugal nas nossas janelas?

Existe mais algum país no mundo, em que, um homem que impôs um governo fascista, e durante anos o povo Português foi alvo de atrocidades, por causa de uma ideologia errada? Homens, mulheres, crianças, morreram num período em que as ideias de Salazar eram exibidas como sinal de gratidão, pois ele tinha-nos dado estabilidade! Tinha-nos dado tudo, inclusive medo. É ESTE O MELHOR PORTUGUÊS? É este o homem que acham que dignifica a imagem de Portugal? O Salazarismo foi dos períodos mais negros para a história da nossa nação, e será sempre para todas as pessoas que sentiram na pele esse período de frustração, medo, fome e pânico.

Os Portugueses têm memória curta, talvez porque não querem lembrar-se do passado, ou porque acreditam que no futuro será melhor, sinceramente não acho que pensem apenas no presente, chegando à conclusão que os portugueses apenas gostam do que se faz hoje, não do que se fez ontem, nem do que se irá fazer amanhã. Basicamente, não fazem nem deixam fazer, deixam-se ficar, sendo absorvidos pelo que lhes é dado no momento, temendo pensar, porque pensar para muitos de nós aleija, e certamente é complicado.

Acima de tudo, não deixa de ser engraçado, que um homem, que nunca quis votações, tenha sido eleito o melhor Português. Mesmo depois de morto, continua a dar cartas na concorrência.
Agora pergunto-me, o que acontecerá, se o nome de Salazar, estiver nas próximas eleições para a Presidência da República?

domingo

Mãe

Nunca escrevi um texto directamente relacionado com a minha mãe, porque para isso existe uma razão muito simples: tudo o que uma mãe é para nós, e tudo o que ela fez por nós, não se resume a um livro, e muito menos a um texto.


Mais do que ninguém, amo-te Mãe!

Porto Seguro

Passo horas no meu quarto sem saber para onde ir. Não sou religioso, mas vejo-me constantemente a pedir a Deus que o tempo passe, nem que seja uns minutos, apenas para que a angústia daquele momento se vá embora.
Para mim, todos aqueles gritos já se tornaram normais, já se tornaram uma parte de mim, apesar de que cada vez que os oiço, sinto-me enfraquecido e incapaz. Incapaz de reagir, ou de pensar, e muitas vezes desejava eu, de respirar.

O tempo perdido naquelas discussões foram talvez das vezes em que mais reflecti, reflecti sobre mim mesmo, sobre a minha família, sobre o amanhã, mas principalmente sobre o próximo sitio para onde eu iria na próxima discussão.
De todas as partes que co-habitavam em todas as casas que morei, só havia pressão de uma, uma pressão não física, mas psicológica, que ao longo do tempo, foi um dos grandes factores para o meu desenvolvimento. Nunca me foi exigido muito dos meus pais, apenas sinceridade. Tantos anos de gritos e sensação de medo, acabaram à pouco tempo, mas infelizmente, todo o tempo em que vivi naquele mundo de desacatos, distorceram em mim, certos traços da minha personalidade. Na escola, nomeadamente desde a primária, sempre fui o alvo. Nunca soube porquê, e sinceramente não quero saber. No ciclo, não me adaptei, era a bola de olhos azuis, era o gordo que permitia ser usado. Esses tempos que para mim foram cruéis, e traumatizantes, mas ajudaram-me a criar uma certa imunidade em relação à opinião das outras pessoas sobre mim mesmo, ainda que hoje em dia, continue a ter medo do que as outras pessoas pensam de mim.

Uma grande ajuda, foi aquele pedacinho de céu na azeda. Aquela casa foi para mim um refúgio, mas mais que isso, foi um local de sossego. É certamente, um porto seguro.
Não quero, nem nunca vou renegar o meu passado, porque para mim, esquecer o passado, é esquecer quem somos.

Espero, desejo, e procuro ser uma pessoa melhor, quero acima de tudo eliminar os meus medos e receios, quero expandir-me, e apesar de tudo quero SER, quero existir, e quero continuar vivo mesmo quando morrer. Em dezoito primaveras, anseio pela décima nona, porque sinto que a cada verão, dou mais um passo para a pessoa que quero vir a ser, alguém sem complexos, alguém que consiga saborear a vida sem precisar do consentimento de outrem.

Resumo a minha breve vida a uma frase de uma canção do Rui Veloso: "Tão depressa o sol brilha, como a seguir está a chover."

Basicamente o que procuro, é o meu chapéu de chuva.

terça-feira

GTA IV




O Site oficial do novo Grand Theft Auto IV (da produtora Rockstar) - pôs recentemente um relógio em contagem decrescente, anuciando a data para o lançamento do primeiro trailer do novo jogo.


O trailer vai ser lançado no dia 29 de Março (este mês) no site oficial:
http://www.rockstargames.com/IV


A expectativa para este jogo é enorme, espera-se que seja em tudo melhor que os jogos anteriores. Os fãs "exigem" que a durabilidade deste novo título, ultrapasse - e muito - a do seu antecessor (GTA San Andreas) . A Aposta por parte da Rockstar no mais recente GTA, tem sido enorme, tanto que, Phill Harrison (Presidente da Sony) afirmou que o esforço pela criação da nova sequela GTA por parte da Rockstar tem sido tão grande, que seria injusto o jogo ser exclusivo para a Playstation 3 (PS3) . Por isso, o jogo irá sair no mesmo dia tanto para a XBOX360 como para a PS3.


A excitação pelo lançamento é enorme, menos para
Jack Thompson (um advogado Norte-Americano do estado da Flórida, que é um activista anti-violência nos jogos), e que vê no novo título, mais uma acha na fogueira, para aumentar o nível de violência nos jovens norte-americanos. Sinceramente, admira-me que uma pessoa como Bill Gates, (que inclui na sua vasta gama de produtos, softwares que dão aos pais, liberdade para controlar a forma como os seus filhos utilizam a internet) fez um acordo com a Rockstar, para ter exclusividade em certos conteúdos do novo jogo. (!ler!)
Mas parece que quando é para fazer lucro, Bill Gates mostra-se um verdadeiro
business man
, e não liga a certas realidades como aquelas que estavam escritas na carta que Jack Thompson lhe enviou, e cito:

"Um relatório recente, disponível em
the Interfaith Center on Corporate Responsibility
deixa abundantemente claro que a menos que tais proibições estejam no seu lugar, então milhões de unidades do novo Grand Theft Auto, será vendido directamente a menores. Estou bem intencionado e pretendo-me assegurar de que isso não acontece. Eu e outros esforçarão-se para parar a Microsoft de participar em qualquer moda, directamente ou indiretcamente, em tais vendas a menores."


Quanto a mim.. simplesmente quero meter as minhas mãos no novo GTA!

MUHAUAHUAH! AHAHAH! UHAUAH! AAAHH! UUHH!

quinta-feira

ZÉ PAULINO!

EU SOU BOM COM PÁS! -

O MEU NOME É ZÉ PAULINO! DOU PÁZÁDAS E FAÇO O PINO!

ÁRALHE!


- às vezes dá-me para isto.. :o

Textos Assim?

Porque escrevo? Talvez porque goste de expôr o que sinto, talvez porque goste sentir que expônho o que sinto. Talvez apenas porque goste de escrever. Talvez porque isto, ou talvez porque aquilo. Muitas vezes, e esta é uma delas, escrevo porque simplesmente me apetece escrever. Estou aqui, sentado nesta cadeira que já aguentou mais descargas intestinais que qualquer outra cadeira que conheço. Estou aqui a olhar para a televisão, onde cada programa é espanhol, onde cada palavra para mim ainda é desconhecida e penso “¡No te entiendo!” . E pronto, apenas pela televisão sei que estou em Espanha. Um país simpático, com pessoas simpáticas e que felizmente não discriminam (pelo menos até agora ainda não senti), aquilo que neste momento sou, um Imigrante. Eu, infelizmente não posso dizer o mesmo, quando estava em Portugal, sempre que via um Croata lá dizia “E pões-me creme?” (a televisão nacional de vez em quando saí-se com umas engraçadas), ou quando via um brasileiro lá dizia “Epá, tás com um bronzeado à Portugal Telecom!” (pelo facto de passarem tanto tempo nas cabines). E lá estava eu, um Português, discriminador. Eu era uma pessoa vil e cruel. E lá está, um dos meus muitos problemas, é que de vez em quando dou para mentiroso. Deixei Portugal sem medos, porque sei que os amigos, serão sempre meus amigos, quer eu viva em Portugal ou em Espanha. Note-se que quando falo em amigos, falo apenas naqueles que se preocuparam com a minha vinda para cá, que se quiseram despedir, que se mostraram ainda mais felizes do que eu, por eu ter vindo em busca de uma vida melhor. Abraços, beijos, lágrimas, olhares de saudade, tudo isso fez-me apreciar ainda mais a vida, porque uma vida com amigos assim, vale a pena ser vivida.
Estou por aqui à muito pouco tempo, mas gosto. Tirando as saudades, acordo feliz. O povo é bonito, simpático e limpo. Está envolto por serras e campo, parece-se como uma mini-cidade, é uma terra com história, é uma terra com vida! A 11 Quilómetros de distância fica Jaén (capital da maior província Espanhola, a Andalucia) uma cidade enorme, muito maior que Setúbal, pelo movimento tanto de pessoas como de carros, faz lembrar Lisboa. Local ideial para gastar dinheiro. O Espanhol, até nem é tão difícil como suponha, a cada dia que passa torna-se mais fácil e regular. Já tive alguns episódios caricatos, o meu preferido foi numa loja de informática, quando após alguns minutos de tentativa de comunicação, o bendito senhor me diz “No te entiendo”, ao que eu prontamente respondo: “Olha, já somos dois!” - Felizmente para mim, e para o senhor, o que eu queria estava na montra, bastou-me apontar. E aqui estou aqui, a olhar para um poster enorme, com um dragão azul a cuspir fogo, com as seguintes palavras “Filhos do Dragão” - Aaaah! Que saudades de ver o meu Porto a jogar, muito sinceramente nunca pensei vir a ter tantas saudades dos remates de trivela do Quaresma. Eu acho que se isto continuar assim, qualquer dia roubo os CD's do Marco Paulo e da Ágata à minha mãe, só para matar saudades de Portugal.

Aquela pessoa

Para conquistares quem queres, primeiro tens que te conquistar a ti mesmo.


Não precisas de provar nada a ninguém, mas sabes que o queres fazer. Queres demonstrar que podes, que consegues. Avança quando precisares, sabes que te tens a ti e à tua família, e isso é mais do que suficiente para ultrapassares qualquer dificuldade que possa surgir.
Descomplica-te nas situações que pensas serem um pouco mais complicadas, rejuvenesce as tuas ideias mediante o problema que te ocorre, mostra-te!

Saí desse casulo que tu próprio criaste, deixa-te dessas ideias pré-concebidas por ti mesmo, que não te deixam ser quem tu verdadeiramente és.

O azar no amor calha a todos, o azar no jogo calha aos que jogam. Não preciso de dizer mais nada, a equação é extremamente intuitiva. Se queres ter sorte no amor, precisas de jogar, não te podes auto-encalhar. Se te encalhas a ti mesmo, por um complexo ou por outro, isso não é nada mais do que pura estupidez. A auto-estima que te falta, da mesma maneira que foste tu quem a deitou abaixo, serás tu quem vai ter que a erguer novamente.
Dá mais valor a quem sabes que verdadeiramente é teu amigo e gosta de ti, aquelas pessoas que te apoiam e acompanham. O resto, vem por acréscimo. Grande parte de quem és, vê-se pelas pessoas que te rodeiam.

Não podes esperar que façam tudo por ti, quando sabes que és capaz de o fazer por ti mesmo.
Queres andar de cabeça erguida, queres finalmente chegar ao ponto de partida como uma pessoa nova, uma pessoa que renasceu e que acima de tudo provou que tem tudo o que precisa para ser alguém. Uma pessoa clean, soft, intelectual, culta, bonita, sexy, com carisma e personalidade, queres ser tu mesmo, queres conquistar quem tu realmente sabes que és.
Queres saborear todas aquelas coisas porque tanto anseias. Queres ter e queres ser, vais ter e serás. Precisas de trocar todos e quaisquer pensamentos negativos por pensamentos positivos, precisas de criar em ti mesmo uma nova forma de vida, mais saudável, mais criativa, mais entusiàstica, mais viva!
Deixa-te dessa “sedenterária” e “molengona”, torna-te mais activo, mais eficaz, torna-te mais acessivel, cria um ego modesto.

Segrega-te e renasce! Renasce de uma forma saudável, nunca perdendo as qualidades que tens, mas tentando sempre expelir a maioria dos defeitos.
Sê quem queres ser, sê como és! Atinge os teus objectivos lutando por eles, saboreia a vitória e aprecia as conquistas.

Aprecia-te.