terça-feira

Retrocesso temporal?

Acabo sempre por distorcer a realidade e confundir os meus sentimentos. Torna-se dificil pelo menos para mim conseguir distinguir a amizade do amor. Tento viver num casulo e tentar não ser afectado pelos sentimentos que vão surgindo, mas não consigo, o casulo rompe-se facilmente e volto a cair nas teias do sofrimento. Começo a ver-me a mim mesmo como uma mosca ingénua que vai sempre contra aquela luz incandescente que à partida sei que me vai queimar e mais tarde acaba por me matar. Não quer dizer que morra fisicamente mas emocionalmente fico destroçado. A depressão surge, mas já me acostumei aos anti-depressivos, aqueles pequenos comprimidos azuis que me fazem sorrir quando apenas quero chorar. Tanta lágrima que desperdiçei por tantas mulheres que amei, se as pudesse vender seria rico, muito rico mesmo, podia ter muita coisa, mas o que eu mais quero é encontrar o meu verdadeiro amor.
A conclusão demorou a chegar, mas egocentrico ou não, eu sei que dou demasiado valor demasiado depressa a certas pessoas. Não me interesso por curtes, ou fodas de duas horas sem depois ficar com o número de telefone da menina, admito que adoro a menina da menina, gosto daquela cor rosada e da temperatura amena que sinto quando a penetro, mas o sexo dura pouco, e eu procuro algo que dure muito.
O que me custa mais é que elas não se apercebam que hoje em dia são meros utensilios para os rapazes que as vêem apenas como uma noite bem passada com duas pernas. Eu não procuro sexo, eu procuro um suspiro no ouvido, eu procuro e anseio que alguem me diga "Amo-te!".
Não quero um amo-te fútil que apareça no fim de uma SMS, nem quero um amo-te que apareça quinhentas vezes numa conversa no MSN, quero um amo-te ao pé de mim, encostado a mim, quero um amo-te com amor, eu quero mas parece que hoje em dia mais ninguem o procura.
A palavra "amor", tornou-se uma ferramenta para foder, tornou-se uma espécie de "Olá!".
Torna-se ridículo ver alguem dizer "amo-te" após uma semana de namoro, sei que o amor não cresce apenas com o tempo, mas também com a forma como a pessoa nos atinge, mas uma semana é um periodo de tempo demasiado curto para a palavra "amo-te" surgir.
O mais nojento, e cito "NOJENTO", é que todas elas parecem saber do que se passa, têm consciência disso, mas gostam!
Gostam de ser usadas, gostam de servir como bancos de esperma que andam, gostam que lhes digam coisas estúpidas como "quero experimentas os meus travões nas tuas curvas.." , mas parecem já não gostar de ouvir "foi por ti que me apaixonei, e apenas a ti te amarei".

Isso faz parte do passado, se queres mesmo entrar no coração de uma rapariga aqui tens a receita:
- compra o "tal cap"
- veste só fatos de treino
- sê convencido
- mete a meia por cima das calças
- compra uma mota
- dá-lhe desprezo
- mete-lhe os cornos
- de vez em quando dá-lhe uma chapada e diz que nunca mais a queres ver à frente ou saber dela para nada
- usa o brinco a imitar diamante na orelha
- muda a tua alcunha para MC qualquer coisa, e cria o teu próprio grupo de hip hop
- e acima de tudo, não sejas romântico (parece que elas odeiam isso)

Eu gostava que tudo isto fosse mentira, mas grande parte é verdade, a realidade deveras estranha, mas para a grande maioria dos homens, vivemos num mundo de sonho, elas são presas faceis de caçar, uma maneira fácil de ejacular. Se há tema de conversa que odeio é "eu já comi mais GAIJAS do que tu" - vejo isto como uma maneira de denegrir a imagem feminina e aumentar o ego masculino.
Elas gostam de sexo, adoram! Gostam de um bom minete, não querem apenas baba nos lençois e sentir a lingua a mexer como se fosse uma um peixe fora de àgua a mexer-se de um lado para o outro sem saber para onde ir, querem sentir que ele sabe o que tá a fazer, querem sentir prazer! ElaS também não gostam que ele se aguente só uma foda (por amor de deus) - elas querem-se vir primeiro, depois querem que ele se venha, querem fazer-lhe um bico para ele não ficar mole e continuar a foder, sem parar, querem ficar ali a noite inteira, porque ele tá a sair-se bem, tá-se a aguentar, e ela tá-se a vir como nunca se veio, ela tá a sentir prazer e a libertar o stress da escola, do trabalho, dos problemas que tem em casa, ela quer ser livre por uma noite.

Sinceramente? Acho que sou demasiado novo para pensar nestas coisas..

2 comentários:

LadyBugStuffs disse...

Ah pois és! É a tua visão de homem... de jovem homem! Na minha visão de mulher eles é que são os maus da fita!!! O amor é assim, faz-nos feliz, mas depois magoa-nos, corroi-nos... Até que nos fechamos nisso a que tu chamas casulo, e esperamos externamente que apareça o princepe ou a princesa encantada... que só existe nos contos de fadas. Efectuivamente o amo-te verdadeiro é cada vez mais dificil de se encontrar e de durar! Essa palavra tornou-se banal e não devia!

LadyBugStuffs disse...

externamente = eternamente;
princepe= príncepe;
Efectuivamente= efectivamente;