sexta-feira

Ah!

Eiissh.. não sei se consigo desta vez descrever o que se passou, é difícil transpôr aquilo que senti naquele momento, naquele pedaço de tempo que parecia não ter fim, foi uma noite complicada que durou por vários dias.
Aquelas palavras que nos magoam porque sabemos que a maioria é verdade, mas tentamos negar mentindo a nós mesmos.
Tentamos apagar da memória o que ouvimos, mas não dá, continuamos a ouvir aquelas palavras na nossa cabeça, cada vez mais intensamente, atrofiando o resto das nossas acções e pensamentos, atrasando cada passo que damos, cada gesto que fazemos, cada emoção que demonstramos, por mais que queiramos não conseguimos deixar de ouvir aquelas palavras.
Escondemo-nos em nós mesmos, sentados no sofá, deitados na cama, em frente ao espelho, tentando imaginar que nada se passou, ou então tentar recriar o que se passou mas de uma maneira completamente diferente, de uma maneira que fosse do nosso agrado, mas a realidade é mais cruel e fria que a ficção.
Quando imaginamos uma situação, por norma tentamos imaginar que não vamos ser nós a sair magoados dessa situação, e mesmo que sejamos nós a sair magoados, nunca nos magoamos da mesma maneira que na realidade.
Já devia estar à espera de tal reacção, mas não estava à espera que doesse tanto. Foi bom enquanto durou, mas a partir de agora nunca mais vai ser o mesmo!
O mundo não gira à tua volta, nunca foste um modelo a seguir e se continuares assim nunca o serás, querias ser independente a viver às custas dos outros? Apesar de me espezinhares e rebaixares constantemente eu amava-te, e raramente questionei a tua autoridade, mas tal como tu gostavas de referir já tenho quase 18 anos e chegou a altura de tomar uma decisão, e não estou para continuar a aturar o teu feitio nojento e intolerável!

"A Brincadeirinha acabou" - Vai-te habituando! ;)