segunda-feira

Indesejável Dor..


Indesejável dor que ostento, porque não sais de mim?
Não pedi para te amar, muito menos para te venerar, mas é precisamente que acontece.
A culpa não é minha, sou um mero peão, movem-me por onde querem, simplesmente sigo a linha do destino.
Também não a tracei, singo-me a segui-la, passo por passo, a linha torna-se mais curta, pois a vida não é longa, por várias vezes tropecei, e de certeza que irei tropeçar, só espero que me ajudem a levantar.

Quem me ajuda, meu amigo será?
Quem me ajuda meu amigo é?
Poderá, mas para que tens essa faca na mão?
Ajudas-me com uma, espetas-me com a outra?
Sendo assim prefiro ficar deitado.

Deitado aqui a pensar, a pensar porque penso, penso porque preciso de saber que existo, preciso de saber que cá estou, não preciso que me belisquem para saber que estou vivo, basta-me pensar.
Não consigo deixar de pensar, e ultimamente tenho pensado muito em ti.
Eu amo-te sabias? Claro que sabias, tu sabes, tu sentes, tu pensas, tu raciocinas, é normal que te apercebas, ou não te queres aperceber?
Diz-me o que pensas, o que achas de mim, não me deixes assim, como se por mim apenas sentisses indiferença.
É constragedor não saber o que pensas em relação a mim, eu sinto tanta indiferença da tua parte.

Estou num caos, com uma indesejavel dor que não pedi, da mesma maneira que não tens culpa que não gostes de mim, eu também não tenho culpa de gostar de ti.
Eu só te queria dar um pouco de desprezo, indiferença, dar-te a provar o que me tens dado a beber estes ultimos dias, mas tenho medo de te perder, sinto-me ameaçado quando penso que podes ficar chateada comigo..
Sinto-me destruido, obstruido, desmoralizado, frustrado, confuso, sinto-me.. apaixonado!

Não me consegui explicar, mas sinceramente como se explica o amor?
Como se explica uma paixão?
Como se explica o que sinto por ti, sem me baralhar todo?
Como se explica o que não tem explicação?
COMO É QUE EXPLICO O QUE SINTO POR TI, SE SINCERAMENTE AINDA NEM EU PERCEBI?
COMO É QUE EXPLICO A INDIFERENÇA COM QUE ME TRATAS?

Só me apeteçe pregar! Apre!

Não sei se percebeste, mas eu traduzo: amo-te.


(desenho: http://andreflaviorocha.blogspot.com/)

1 comentário:

Cris disse...

cda dia k te olho através deste ecran...tento sentir-te a alma...e cada vez mais me surpreendes! tens uma alma bonita! essa dor que te atormenta é normal...somos pequenos de mais face aos sentimentos k por vexes acartamos...quanto maior o sentimento mais doi...

eu não te conheço...mas sei quem realmente és! :)