domingo

precisa-se: manual de instruções feminino! URGENTE!

"coração de manteiga.. até a minima corrente de ar deixas entrar.. depois dizes que sofres.. bem feita.. é para aprenderes.."

estúpido mas verdade.. por vezes gostava de ser aqueles rapazes carrancudos que passam o dia a vangloriar-se e que não dão valor nenhum ás raparigas e que mesmo assim têm montes atrás deles..
ora imaginem um episódio tal como: um rapaz gosta de uma rapariga, faz tudo ao seu alcance para a fazer sentir melhor consigo mesma, mas ela não dá valor a isso e gosta de outra pessoa que a menospreza e não lhe dá o valor merecido - é frustrante - ..

é estúpido mas é verdade, elas gostam de ser maltratadas, gostam de ser rebaixadas, mas ao mesmo tempo querem ser amadas.. decidam-se!
mas depois vem outro problema (que aparamentemente só acontece comigo) se as trato mal metem-me os cornos, se as trato bem e esforço-me pela "saúde" da relação dizem a bela frase "não és tu.. sou eu.."

isto é tudo muito esquesito.. não podem ser submissas e românticas ao mesmo tempo.. ou podem ??


sinceramente não sei mas gostava que alguem me explicasse o que elas querem ao certo..

2 comentários:

SinisterRouge disse...

Alguma pergunta? :D
Heh. Bem dito puto do cabelo azul :D

dongenáro disse...

. . . existiu durante muitos anos a perspectiva que as relações entre homens/mulheres era algo que ao homem dizia respeito e á mulher nada era permitido . . . com a evolução do homem em relação a outro ser da mesma espécime até aqui considerado algo diferente levou-nos a pensar que as relações teriam que ter algum código de utilização . . . na verdade não existem códigos , somos nós os códigos, quando nossos comportamentos são carregados da mais sincera espontaneidade tudo nos parece o mais normal possivel quando nossos comportamentos assentam no dar esperando receber por vezes ficamos com um certo sabor a injustiça . . . sinceramente hoje penso nestas realidades que amanhã não o serão e digo para mim mesmo. . . porquê hoje pensar igualmente como á trinta anos ? Será que estou muito atrazado ? Será que não estava programado para viver á trinta anos, mas para só viver agora ? Será o que será . . . sei que cada dia será sempre diferente e possivelmente o que me faltará hoje me sobrará amanhã . . . Sendo assim vivo o hoje sem no entanto desperdiçar o que amanhã terei para viver . . . Ao certo ninguem quer nada porque nada é certo . . . até a verdade depende sempre do prisma em que nos situamos apesar de ser verdade que a água e o azeite não se misturam . . .