quarta-feira

Kurt Cobain


Suicidaste-te, E para quê?

Kurt Cobain foi um génio. Assim como John Lennon no passado com os Beatles, Kurt e os Nirvana mudaram a música para sempre.
Kurt Donald Cobain nasceu a 20 de Fevereiro de 1967 no Hospital Comunitário de Grays Harbor, em Aberdeen. Ele não considerava que o seu nascimento fosse feliz, embora nos tenha encantado com a sua música e genialidade. Filho de Donald e Wendy Cobain, Kurt foi filho único até aos 3 anos, quando a sua irmã Kimberly nasceu.
A sua infância foi como toda a gente desejaria – feliz pelo menos até aos nove anos de idade, como ele mesmo referia numa entrevista à revista Spin, em 1992. A vida do casal Cobain com os dois filhos para sustentar tornou-se difícil e as discussões começaram a ser frequentes. Tão frequentes que uma semana após o seu nono aniversário, Wendy informou Don da decisão do divórcio. Foi um golpe duro para os homens da família Cobain. Tanto Don como Kurt encararam mal o facto. Foi nesta altura que começaram os problemas de estômago do Kurt, problemas que o levaram a meter-se nos opiáceos, as únicas drogas que aliviavam a sua dor. Aos 13 anos Kurt começou a sua relação com as drogas; experimentou haxixe e LSD. Começou por uma pequena coisa que logo cresceu. Passado algum tempo era já habitual vê-lo a fumar em algum sítio escondido.
No aniversário dos seus 15 anos, em Fevereiro de 1982, o seu tio Chuck ofereceu-lhe uma guitarra. Foi este talvez o ponto de viragem na vida de Kurt. Em Março desse mesmo ano Kurt, por sua própria vontade, iniciou uma vida nómada. Durante os quatro anos seguintes ele mudaria de casa dez vezes. De todas estas casas, a mais significativa na vida de Kurt foi a casa do seu tio Chuck. Foi lá que ele começou a ter as primeiras aulas de guitarra com Warren Mason. Embora Kurt dissesse que tinha tido apenas cerca de três aulas de guitarra, Warren conta que estas duraram meses e que Kurt era um aluno muito esforçado. O primeiro grande problema porém, surgiu com a guitarra de Kurt. Era imprópria para a actividade (era uma peça chinesa) e Warren conseguiu uma Ibanez por cerca de 130 dólares americanos.
Outro dos acontecimentos que mudaria a vida do Kurt apareceu com um simples folheto num supermercado: no parque de estacionamento do estabelecimento ele descobriu o Punk Rock. Viu uma actuação dos Melvins e pensou que aquela era a música que gostava, aquela para a qual estaria predestinado a fazer toda a sua vida.
Em 1984, Kurt foi viver para casa dos pais de um dos seus amigos, Jesse Reed. Em Outubro desse mesmo ano, Kurt foi baptizado como cristão e apenas três meses depois Kurt adoptava um estilo anti-deus. Pouco depois abandonou a casa dos Reed e alugou um apartamento com Jesse. Durante esse tempo Kurt teve alguns problemas com a polícia por ser apanhado a pintar grafitis em paredes. Um dos que o levou à esquadra para interrogatório dizia “Ain’t got no watchamacallit” que significa qualquer coisa como “Não consegui nenhum jeito de coisar”. Em Dezembro de 1985, Kurt, Dale Crover e Greg Hokanson formaram a banda Fecal Matter, a primeira banda de Kurt. Foram até casa da tia de Kurt, Mari, e gravaram uma cassete, cassete da qual depois Kurt faria várias cópias e entregaria para várias pessoas, entre as quais estava Krist Novoselic.
Um dos momentos mais brilhantes da vida de Kurt foi quando Krist Novoselic, namorado de Shelli Dilly, uma amiga do colégio de Kurt, se mostrou interessado em formar uma banda com ele. Foi também nessa altura que Wendy emprestou ao seu filho dinheiro para ele alugar uma casa. A casa que este alugou estava em muito mau estado. Tão mau que os seus amigos a apelidavam de “barraco”.
A altura do “barraco” foi uma das alturas em que o Kurt andou mais à deriva. Sempre que podia andava drogado. Se não fosse com ácidos, haxixe e álcool, era com aerosol que ele inalava das latas de laca e coisas parecidas.
A vida de Kurt decorreu assim durante todo o ano de 1986, constituindo com Krist várias bandas, mas nenhuma dando certo.
No início de 1987, Kurt começou um relacionamento com Tracy Marander, uma rapariga “conveniente” para Kurt, pois dava-lhe todo o afecto que ele não tinha desde o divórcio dos seus pais.
Ele, Krist e vários outros amigos que ocupavam o lugar de baterista fizeram alguns concertos em locais públicos, apresentando-se com nomes como “Stiff Woodies” ou “Ed, Ted, Fred”. O vício de Kurt nas drogas foi diminuindo um pouco por esta altura. O relacionamento com Tracy não permitia tais devaneios.
Com Dave Foster na bateria, Kurt iria nomear a banda como “Nirvana”, o ultimo nome da banda. Nesta altura começaram a pensar em lançar um single, e mais tarde um disco.
A banda lançou o seu primeiro single a partir de um selo de gravação (uma companhia editorial) pouco conhecido na altura, a Sub Pop Records, que tinha em seu poder bandas como os Soundgarden. O single lançado foi uma cover da música “Love Buzz”, dos Shocking Blue. Seria através do trabalho da Sub Pop que a banda seria seriamente lançada no mundo da música.
Foram-se preparando também para lançar o seu primeiro disco, primeiramente chamado “Too Many Humans”, titulo que depois deu o lugar para “Bleach”, lançado em 1988.
Nessa altura Kurt “despediu” Foster e contratou Chad Channing para o lugar de baterista da banda.
O génio de Kurt também foi aumentando. Uma das suas canções muito aclamadas, “About a Girl”, foi composta nesta altura, para a então sua namorada Tracy, porque esta se queixava que ele escrevia sobre tudo excepto ela.
A banda foi crescendo, e a determinada altura, em 1990, Kurt achou que Channing já não trazia nada de novo à banda. Mais uma vez andavam à procura de um baterista.

Foi então que entrou em contacto com eles Dave Grohl, último baterista a ocupar este posto na banda. Ao início foi rejeitado pois já existia alguém para ocupar o lugar, tendo poucas horas mais tarde sido chamado por Krist, que não queria terminar a carreira dos Mudhoney arrancando o seu baterista.
Na mesma semana em que Kurt despediu Chad, também acabou com Tracy. O relacionamento começava a piorar desde que os Nirvana começaram a sair em tour pelos mais variados lugares, e era impossível estar muito tempo juntos. Nessa altura Kurt tentou a sua sorte com Tobi Vail, que viria a ser a musa inspiradora de Smells Like Teen Spirit, a música que garantiu aos Nirvana as luzes da ribalta.
Tobi e a sua amiga Kathleen Hanna tinham um sonho de formar uma banda, á qual queriam chamar Bikini Kill. Tinha também o seu próprio fanzine e é com ela que nasce a expressão riot grrrl, usada para descrever o feminismo punk dos anos 90. Foi a amiga de Tobi, Kathleen Hanna, que, inadvertidamente, deu o nome Smells Like Teen Spirit à música: um dia, Kathleen Hanna escreveu a spray verde na parede do quarto “Kurt Smells Like Teen Spirit”. Isto inspirou Kurt, mais tarde, a escrever uma canção em relação a Tobi.
Quanto à sua vida amorosa, o seu último, e talvez o maior de todos os amores de Kurt apareceu-lhe a 12 de Janeiro de 1990, num bar em Portland. Foi nesse dia que Kurt e Courtney Love se encontraram frente a frente pela primeira vez. Ouve uma espécie de química entre os dois. Courtney provocou Kurt, que respondeu numa espécie de luta de brincar. Trocaram telefonemas por muito tempo mas as coisas pararam durante algum tempo, pois Kurt conheceu Mary Lou Lord, uma outra rapariga que percebia muito de musica punk, coisa que satisfazia o ego de Kurt. Em Novembro de 1990 um novo “amor” aparece na vida de Kurt: a heroína. A banda, que procurava uma editora maior, por se sentir lesada pela Sub Pop Records, assinou um contracto com a editora David Geffen Company, parte integrante da Geffen Company, a qual servia para os “testes” da editora principal; se a banda fosse boa, automaticamente era passada para a editora principal. E foi aqui que os Nirvana surpreenderam tudo e todos. Os números esperados para a banda foram superados.
13 de Setembro de 1991 é um dia que fica para a história. O dia de antestreia do álbum Nevermind (o dia oficial do lançamento do disco foi a 24 de Setembro). A fama da banda cresceu como nunca se tinha visto. A cada concerto os seguidores da banda eram em maior número. A 12 de Outubro Kurt e Courtney reencontraram-se. Foi aqui que o seu relacionamento começou realmente. Os Nirvana estavam numa tour e Courtney teria nesse dia uma decepção amorosa com o então seu namorado Billy Corgan. Encontrar-se-iam num bar de Chicago onde os Nirvana actuariam nessa noite.
Foi também nesta altura que o seu vício em heroína se tornou diário. Ele tomava todos os dias, visto que era a única maneira, como ele referia em várias entrevistas, de acalmar as dores de estômago que se estavam a intensificar.
A 11 de Janeiro de 1992, os Nirvana tornaram-se na banda mais popular à face da terra, depois de uma actuação no Saturday Night Live, um programa americano de grande audiência e importância no mundo da música.
Na madrugada de 12 de Janeiro dar-se-ia aquilo que uns chamam de primeira tentativa de homicídio, outros de primeira tentativa de suicídio, dentro de um quarto de hotel. Kurt tinha-se tornado o homem mais famoso à face do planeta.
O seu relacionamento com Courtney era cada vez mais forte. Namoraram durante alguns meses até que ficaram noivos, numa suite de hotel. Casaram-se no Havai, a 24 de Fevereiro de 1992, 4 dias depois do 25 aniversário de Kurt.
18 de Agosto de 1992 foi talvez o dia mais feliz da vida de Kurt. Foi nesse dia, ás sete horas e 48 minutos que nasceu a sua filha, Frances Bean Cobain. Era a menina linda dos olhos de Kurt.
Após o nascimento de Frances surgiram várias etapas difíceis na vida de Kurt. Desde o artigo na revista Vanity Fair, a vida do casal Cobain tornou-se um inferno. Kurt passou por uma série de desintoxicações, para não perder a custódia de sua filha.
No início de 1994, em Roma, Kurt teve outra overdose. Mais uma vez ninguém sabe explicar se foi uma tentativa de suicídio ou de homicídio, embora Courtney diga que tem na sua posse uma carta escrita por Kurt a despedir-se.
E tudo isto acaba tragicamente a 5 de Abril de 1994, quando finalmente foi levado a cabo o "suicídio" (embora hajam provas suficientes para garantir que foi homicídio) de Kurt Donald Cobain.
Se foi assassinado ou se cometeu suicídio, nunca saberemos.

Sem comentários: